Markoh

Carioca, criada em Brasília desde os 3/4 anos de idade, estudou nos estabelecimentos de ensino da tradicional quadra 308 Sul, incluindo-se aí a mais antiga Escola Parque da cidade, fomentada por Anísio Teixeira; onde teve aulas de artes e música de diversas vertentes.

Pós-graduada em Arte e Tecnologia pela UNB, graduou-se em Educação Física, Pedagogia e Dança.

O interesse pela fotografia começou na adolescência, ao querer “congelar” os movimentos que os irmãos menores faziam, com a câmera Kodak da família.

Posteriormente inscreveu-se em um curso técnico de fotografia em Brasília, tendo adquirido sua primeira câmera profissional nesse mesmo curso. Uma Nikon FE2.

Ao longo dos anos foram rolos e rolos de filmes entre registros experimentais, pessoais e profissionais nas áreas de teatro e dança.

 

Com o advento e popularização das câmeras digitais, adquiriu uma máquina da marca Fuji mergulhando em pesquisas no nicho artístico e autoral de forma mais intensificada, em paralelo aos registros de dança, participando de cursos formativos nas áreas de afro, flamenco, clássico e contemporâneo; bem como sobre palco, iluminação e espetáculos nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília.

O bordado entrou em sua vida ainda adolescente, já que é da geração em que toda boa moça tem de montar seu próprio enxoval de cama, mesa e banho desde cedo. Porém, as regras até então rígidas da técnica em questão, eram nada atrativas para uma mente irrequieta.

Esse desinteresse permaneceu até que a fotografia, dentro de seus aspectos e regras de mercado, também rígidos na época, começou a não mais traduzir o que buscava materializar ao interpretar uma coreografia, além do pressuposto registro oficial. Passou então a misturar e experimentar outras formas e conceitos, partindo de vez para o lado autoral; estudando e praticando processos fotográficos históricos e adentrando o mundo da costura histórica.

O bordado em si ressurgiu quando em uma de suas idas a São Paulo, para uma série de palestras e cursos sobre fotografia artística, participou de uma vivência de bordado em papel, ofertada por uma plataforma de hospedagem. Desde então não mais parou.

Atualmente as pesquisas e intervenções se encontram entre bordado, colagem e colorização porém; as pesquisas e experimentações não param... estas variam conforme estudos antecedentes vão sendo concluídos, novas ideias afloram e oportunidades surgem. No momento está a concluir especialização em Antotipia, técnica fotográfica antecessora a cianotipia; cujas imagens são obtidas por meio de extratos vegetais e exposição solar.

_markohCORRETO.jpg

Informações de contato:

Instagram: @transbordegaleria

                 @markohphotos